A arte plástica como motor da vida

mostra-espera-imanente-163386
A arte plástica como motor da vida

Exposição traz 17 desenhos do artista feitos em carvão ou pastel seco

A exposição “A Espera Imanente”, do artista visual Rafael Matos, está em cartaz na Sala José Cândido de Carvalho, no Ingá, até o dia 10 de abril. 

Com curadoria de Desirée Monjardim, a mostra traz 17 desenhos do artista feitos com carvão ou pastel seco. As obras de Rafael trazem figuras humanas, cachorros e cavalos e momentos do seu cotidiano.

Diagnosticado com esquizofrenia, Matos encontrou na pintura a força para enfrentar o dia a dia. Há mais de 10 anos paciente do Hospital Psiquiátrico de Jurujuba (HPJ), em Niterói, o autor faz da arte a sua terapia. 

“O desenho tomou tamanha proporção que já não há separação entre eu e a pintura. Não consigo me imaginar sem a arte”, diz o artista. 

O amor pela arte surgiu quando criança. Aos cinco anos, foi incentivado pelo tio, também artista, a seguir o caminho. Enquanto o tio esculpia rostos em madeira, Rafael tentava reproduzir o mesmo nas telas. 

Morando na casa dos avós, ele copiava os quadros pendurados na parede. Com a morte dos avós e a venda da casa, Rafael passou a dormir nas ruas e foi com a ajuda da arte, vendendo alguns de seus quadros, que ele conseguiu sobreviver. 

Quando chegou ao Hospital Psiquiátrico de Jurujuba, os psicólogos e outros profissionais perceberam a afinidade de Rafael com a arte. Para estimular, foram dados alguns frascos de tinta para ele. A partir daí, ele começou a pintar se inspirando nos colegas que viviam naquele espaço.

O artista já frequentou ateliês de renomados artistas durante um período. Depois, aprofundou seu desenho na arte da animação, ouvindo aulas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). 

A Sala José Cândido de Carvalho fica na  Rua Presidente Pedreira, 98, no Ingá, em Niterói. Até o dia 10 de abril. De segunda a sexta, das 9h às 17h. Entrada franca. Censura livre. Telefone: 2621-5050.  

Fonte: http://www.ofluminense.com.br