Acima do bem e do mal

Acima do bem e do mal

O Brasil tem pelo menos um escândalo por dia. São quase três anos de gangorra política e sucessão de denúncias de corrupção, suborno e falcatruas sem fim. O impressionante é que, mesmo com todas as prisões que foram feitas dentro da Operação Lava Jato, parece que os atos delituosos continuam a acontecer com toda a normalidade.

Há poucos dias houve denúncia de folhas arrancadas no livro de controle de visitas do Presídio Bangu 8, no Complexo de Gericinó, onde está preso o ex-governador Sérgio Cabral. Também foi divulgado recentemente suposto uso da Lei de Repatriação de recursos para lavagem de dinheiro obtido com propina. 

São só dois exemplos que expõem a gravidade da sensação de impunidade no Brasil. As pessoas não parecem mais se importar com os escândalos, não temem perder nada, nem dinheiro, nem prejuízo moral. 

Será que a lei vale mesmo para todos, ou existe muita gente que está acima dela, imune às consequências que pesam para os menos afortunados economicamente ou sem padrinho forte? 

Pois a lei é dura para muita gente. O simples envolvimento em um escândalo pode custar um emprego, abalar uma relação familiar ou de amizade, trazendo prejuízos financeiros e morais. 

Mas, para quem está acima do bem e do mal, parece que pouco importam os escândalos e a divulgação das falcatruas. 

Muita coisa precisa mudar.

Fonte: http://www.ofluminense.com.br