Aposentados protestam por falta de salários

manifestacao_2-164894
Aposentados protestam por falta de salários

Aposentados protestam contra o parcelamento dos salários e o não recebimento do 13º de 2016

Um grupo de manifestantes do Coletivo de Aposentados (as) em Luta – Sepe-Niterói se reuniu nesta manhã de domingo (23) no Horto Florestal do Fonseca, próximo a entrada, para protestar contra o atraso do pagamento de salários e 13° dos aposentados e pensionistas da rede estadual. 

A principal pauta dos manifestantes é a cerca dos pagamentos parcelados de abril, da falta do pagamento do 13° de 2016, e dos meses de maio e junho deste ano. 

“A situação é gravíssima. Nós lutamos muito para ter um plano de carreira, direitos, cheios de deveres, e , no entanto, estamos vivendo um retrocesso muito sério. É um absurdo! Conheço uma senhora que foi professora durante 30 anos e diretora de uma escola da rede estadual, e agora está passando a maior dificuldade”, manifesta a aposentada Maria Felisberta Baptista da Trindade (86), uma das porta-vozes do Coletivo, que tem extenso histórico de luta. 

Este é o quinto movimento do coletivo. Há cerca de um mês, os membros se reuniram na praia de Icaraí e na semana passada no Campo de São Bento. A previsão agora é de chamar atenção dos niteroienses e denunciar a crítica situação na Praça Arariboia, em frente as Barcas.

“Vamos fazer campanha de arrecadação de alimentos para doar aos aposentados que dedicaram uma vida inteira ao magistério, alfabetizaram centenas de pessoas, e hoje, passam fome”, completa Maria Felisberta. 

Outra reivindicação dos manifestantes é em relação ao Rioprevidência, o Fundo Único de Previdência Social do Rio de Janeiro, criado pelo governo estadual em 2007.

“Queremos entender porque descontamos a vida inteira do nosso salário e agora, não estamos tendo este retorno. Nós é que estamos pagando a conta da roubalheira e da má administração do Estado pelos governos do PMDB. Isso inclui o governo de Temer. Esse ano a Alerj aprovou o aumento da contribuição de 11% para 14%. Não podemos continuar assim! Por isso estamos convocando os aposentados de Niterói para nos organizarmos”, protesta a aposentada Sirtes Carvalho de Castro (72).

O Coletivo
O Coletivo de Aposentados (as) em Luta foi criado pela professora da rede particular Loanda Azeredo há pouco mais de um mês, ao lado da professora aposentada do Estado Marcia Ramalho, que, indignadas com a situação convocaram um movimento na praia de Icaraí. Desde então a organização vem se reunindo. Até o momento são cerca de 30 participantes. 

Fonte: http://www.ofluminense.com.br