Área de lazer vira dor de cabeça

61fe-praC3A7a-165168
Área de lazer vira dor de cabeça

Segundo a prefeitura, a praça está inserida no projeto de revitalização, mas o Executivo não deu prazo para a intervenção

Bancos e mesas quebrados, vergalhões aparentes, lixo por toda parte. Um cenário de total abandono. Essa não é bem a situação que moradores deveriam encontrar em uma área de lazer, mas é a realidade da Praça Manoel de Freitas, mais conhecida como Campo do Fumacê, na Rua Nestor Pinto Alves, no bairro Vila Três. De acordo com vizinhos do local, o péssimo estado de conservação e a falta de manutenção geram riscos, principalmente, às crianças que brincam por ali.

Folhas caídas das árvores já tomam conta do espaço. Quem se arrisca a jogar futebol no campo precisa desviar das poças d’água que se acumulam após às chuvas e ainda representam um criadouro do Aedes aegypti, mosquito transmissor de doenças. A bola, ao invés de estufar o gol, passa pelas grades furadas que cercam o campo. Os refletores já não funcionam mais.

Segundo moradores do bairro Vila Três, a praça nunca recebeu ações de manutenção ou revitalização para preservar a estrutura existente. Os brinquedos, em sua maioria, estão quebrados e enferrujados, impedindo a diversão das crianças que buscam um espaço de lazer.

“Desde que a praça foi inaugurada, ninguém nunca mais fez nada aqui. As crianças ficam sem um lugar decente para brincar. Está completamente abandonada. Ainda falta iluminação, à noite fica uma escuridão total”, reclamou o morador do bairro Gustavo da Silva, de 24 anos.

Segundo Gustavo, que costuma utilizar a praça para jogar futebol aos fins de semana, os próprios moradores, cansados do descaso, se reúnem em um mutirão de limpeza.

“Às vezes, a gente junta o pessoal nos fins de semana e limpa tudo para poder usar a praça. É uma vergonha”, contou Gustavo.

“Só ficou boa (a praça) quando fizeram, depois abandonaram. Os moradores é que se juntam para limpar. Se nós não fizermos, ninguém faz”, também disse Thiago de Oliveira, outro morador da redondeza.

Questionada sobre a atual situação encontrada na área, a Subsecretaria de Parques e Jardins da Prefeitura de São Gonçalo informou que a Praça Manoel de Freitas está incluída no projeto de revitalização que irá atender 22 praças em toda a cidade, mas não informou o prazo para o início das obras.

“O órgão ressalta a preocupação em efetuar a manutenção do local e entende ser uma importante área de lazer do bairro”, completou a subsecretaria, através de nota.

A Prefeitura de São Gonçalo não respondeu o motivo da falta de conservação e limpeza da praça, bem como quanto sua construção custou aos cofres públicos. 

Fonte: http://www.ofluminense.com.br