Empate com gosto amargo na Colina

61fj-vasco_0-163142
Empate com gosto amargo na Colina

Douglas foi um dos únicos jogadores poupados pela fúria da torcida vascaína, que não gostou do empate de ontem

Em partida movimentada, o Vasco empatou por 1 a 1 com o Vitória, nesta quinta-feira (9), em São Januário, pela Terceira Fase da Copa do Brasil. Os cruzmaltinos atuaram com um a mais durante todo o segundo tempo, mas só conseguiu arrancar o resultado nos acréscimos.

O Vasco teve mais posse de bola durante os 90 minutos, mas sofreram para criar bons lances de gol. Os donos da casa ficaram em boa situação favorável após o lateral esquerdo Euller ser expulso. Na etapa final, o Vitória abriu o placar com Patric, de pênalti. Já nos acréscimos, Nenê, também em uma penalidade máxima, empatou e deu números finais.

As duas equipes voltam a se enfrentar na próxima quinta-feira, em Salvador. O Vitória entra em campo podendo empatar sem gols para avançar.

O jogo teve bastante movimentação desde o início. Kelvin foi fazendo fila logo aos dois minutos mas acabou travado na hora do chute. Patric arriscou do outro lado, mas também sem muito perigo. O Vasco tinha o domínio e, aos 21, Nenê fez grande jogada no lado direito da área e achou Thales livre, mas o toque de cabeça acabou no goleiro.

Aos 30,­ depois de vários passes dentro da área do Vitória, a bola sobrou para Kelvin, que errou a finalização. No segundo tempo, com um a menos, o Vitória voltou com Geferson no lugar do atacante Paulinho. Se o Vasco não aproveitava, o Vitória conseguiu um pênalti quando Manga Escobar colocou a mão na bola. Patric cobrou: 0 x 1. No fim, um pênalti polêmico. Nenê cobrou com categoria e empatou: 1 a 1.

Fonte: http://www.ofluminense.com.br