Encontro nacional em prol da transparência na gestão pública

pref-165344
Encontro nacional em prol da transparência na gestão pública

Rodrigo Neves, que é vice-presidente da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), representou o presidente da entidade, Jonas Donizete, prefeito de Campinas

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, participou, na manhã desta quarta-feira (04), em Manaus, da abertura do XIII Encontro Nacional de Controle Interno. Neves, que é vice-presidente da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), representou o presidente da entidade, Jonas Donizete, prefeito de Campinas.

Em seu discurso, Rodrigo Neves elogiou a realização do evento, enaltecendo a importância da transparência na gestão pública.

“Um encontro desse é de grande importância, sobretudo pelo momento que nosso País atravessa, o mais difícil da nossa história republicana, um momento não apenas de crise econômica ou fiscal que afeta a vida dos cidadãos, das cidades e dos estados. Ela é também uma crise institucional, moral e política e, no nosso ponto de vista, as instituições de controle interno são parte da superação dessa crise, na medida em que a sociedade espera que possamos enfrentar juntos os desafios da transparência, do combate à corrupção e também construirmos uma relação de confiança da sociedade civil com as instituições do estado”, disse.

O prefeito de Niterói explicou também que a FNP já possui uma agenda relacionada ao tema do controle interno e afirmou que o objetivo da instituição é avançar cada vez mais nesse tema, aprimorando as ferramentas de controle e contribuindo para a modernização da gestão municipal:

“A questão do controle interno vai além dos mecanismos de transparência e de confiança nas instituições. Ela está diretamente ligada à qualidade da gestão fiscal e à melhoria do gasto público. Recentemente um estudo sobre o índice de gestão fiscal revelou que os municípios brasileiros têm uma taxa de investimento ainda muito reduzida frente às necessidades que as cidades apresentam. A média é de apenas 6%. Então, estruturar e melhorar o controle interno não é gasto, é investimento, pois o controle interno tem essa capacidade de melhorar o gasto público e promover a gestão fiscal responsável.”

Por fim, Neves ressaltou a necessidade dos governos atenderem às demandas da sociedade com mais agilidade e, para isso, é preciso modernizar a administração pública.

Participaram da mesa que abriu o Conaci o presidente da entidade, Roberto Paulo Amoras, o ministro de Transparência, Wagner de Campos Rosário, a secretária de controle externo do Tribunal de Contas da União, Lucia de Fátima Magalhães, o controlador-geral do estado do Amazonas, Alessandro Moreira Silva, e o presidente do Tribunal de Contas do estado do Amazonas, Ari Jorge Moutinho Júnior. 

Fonte: http://www.ofluminense.com.br