Feira reúne fãs de quadrinhos de todas as idades no Ingá

img6545-164477
Feira reúne fãs de quadrinhos de todas as idades no Ingá

Evento reuniu 20 expositores e quadrinistas da região

Fãs de hqs, as famosas histórias em quadrinhos, de todas as idades se reuniram neste sábado (10) em um evento na sede do Curso Animator na Rua Visconde de Moraes no Ingá, Zona Sul de Niterói. O “2º Super Feirão de Quadrinhos” contou com a presença vinte profissionais entre expositores e quadrinistas da cidade e da região, atraindo um público de acordo com os organizadores de mil pessoas aproximadamente. 
 
Entre eles estava o roteirista niteroiense Marcus Leopoldino, ele estava lançando “O Pesadelo do Aprendiz”, o primeiro volume daquela que é a sua primeira hq intitulada “Dias Estranhos”. Uma série de terror fantasia urbana dividida em três partes, ambientada em Niterói e que contou com a ilustração de Diego Porto e o trabalho de colorização feito por Gabriel Falfa. “A gente tentou fazer o lançamento via financiamento coletivo, só que inicialmente não deu certo, então dividimos em três partes. A primeira acabamos lançando por contra própria e o segundo volume conseguimos arrecadar o nosso valor estipulado de 7 mil reais, que será usado para a edição e posterior lançamento. É uma história com o Jean, que é o personagem principal, ele sofre com pesadelos recorrentes e acaba descobrindo que na verdade é uma influência sobrenatural na vida dele”, contou orgulhoso Leopoldino, que tem 33 anos e tem formação de Cinema pela UFF. 
 
Entre os expositores estava o carioca Alexandre Freitas, ele vendia hqs das duas editoras mais famosas do seguimento, Marvel e DC Comics, além de DVDs de algumas adaptações cinematográficas. “Nós temos uma loja física há nove anos, mas eu já estou no ramo há mais de 10. Trabalhávamos com eventos e tal e estamos com um local próprio desde 2008. Acho super válido eventos como esse aqui em Niterói. Essa cultura toda, não só de quadrinhos, mas essa cultura pop nerd como o pessoal chama tem se difundido muito nos últimos anos, muito por causa das adaptações cinematográficas. Não é mais vergonhoso ser nerd hoje em dia, é chique e cult”, afirma Alexandre que pretende em breve, junto com outros dois sócios montar um portal de venda.  
 
O coordenador de segurança João Luiz Corrêa, 47 anos, fã de hqs desde a infância, levou o seu filho Eric Corrêa de quatro anos, ou Barry Allen, identidade secreta do super-herói Flash, como pediu para ser chamado, para conhecer esse mundo que ele tanto curte. “Trouxe ele pra conhecer, esse universo. Se bem que muita coisa vem dele mesmo, ele me pergunta e eu vou falando para ele sobre os super-heróis”, revelou João Luiz, que comprou uma edição especial do Hulk para o garoto. 
 
Um dos organizadores do super feirão e também quadrinista Guilherme de Sousa, percebeu que havia uma lacuna de eventos assim na cidade e resolveu investir nesse nicho. “A gente está praticamente órfão de eventos voltados para a cultura pop, para o público leitor de quadrinhos e colecionadores. Então como a gente já trabalha aqui com o pessoal do curso Animator que já oferece cursos voltados para animação, quadrinhos e pintura, a gente achou bacana propor um evento para reunir esse público que quer conhecer, comprar e trocar ideias, descobrir coisas novas. A gente traz não só histórias de super-heróis, mas também quadrinhos independentes como o que eu faço”, revelou Guilherme responsável pela divertida hq “A Última Bailarina Contra-Ataca”, escrita e desenhada por ele.

Fonte: http://www.ofluminense.com.br