Manobra ilegal em área escolar

31fe-bandalha-165991
Manobra ilegal em área escolar

Estudantes do Colégio Municipal Ernani Faria e moradores da região reclamam das constantes infrações no local

Uma conduta irregular dos motoristas vem oferecendo risco aos estudantes e pedestres que trafegam na Rua José Pereira dos Santos, no bairro de Neves, em São Gonçalo. A via, que possui mão única, inicia-se na altura da 73ª DP e termina ao lado do Colégio Municipal Ernani Faria, transformou-se em área de bandalhas e manobras irregulares para os condutores que desejam ter acesso direto à fila de vistoria do Detran (Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro) e à BR-101 (Niterói-Manilha).

De acordo com a sinalização, os motoristas devem seguir apenas um fluxo até ponto de contorno, localizado em frente a uma torre de transmissão de energia, para ter acesso à rua principal. Porém, os condutores ignoram a placa que adverte a proibição de entrada de veículos pela saída da via, onde atravessam estudantes, e utilizam o caminho como atalho para a fila de vistoria. A poucos metros do local, uma outra sinalização informa que a região é uma área escolar, mas o aviso não impede que os motoristas desrespeitem a advertência.

Embora as duas placas estejam bem visíveis e localizadas na Rua Oliveira Botelho, via principal, a conduta irregular virou uma prática frequente. Segundo a estudante Ana Paula Azevedo, 18 anos, os motoristas que vêm do sentido Niterói costumam agir de forma imprudente por ver facilidade para entrar na fila pela contramão.

“É comum ver veículos realizando manobras irregulares e ignorando o sinal de trânsito para garantir uma vaga na fila. Muitas vezes, os estudantes correm risco ao atravessar essa via que é de mão única, porque há muito tempo ela virou uma rua de mão dupla, já que os motoristas desrespeitam a sinalização e fazem bandalhas em alta velocidade”, contou a aluna.

Para a moradora da região Andréia Silva Batista, 35 anos, uma das medidas que mudariam o caos do trânsito no bairro seria o aumento da fiscalização. 

“Infelizmente, não podemos contar apenas com a boa conduta dos motoristas, é preciso intensificar a vigilância no local, através do posicionamento de guardas-municipais, sobretudo, porque a negligência ocorre a poucos metros da delegacia e da principal escola do bairro”, afirmou.

Procurada, a Prefeitura de São Gonçalo informou que a Guarda Municipal irá averiguar a denúncia e aumentar a fiscalização na região. 

Fonte: http://www.ofluminense.com.br