Maricá terá encontro de tribos entre dias 20 e 24

s1fg-divulgaC3A7C3A3o-163783
Maricá terá encontro de tribos entre dias 20 e 24

Dezesseis tribos de vários estados vão se reunir na aldeia de índios em Maricá

A II Jornada Esportiva Cultural Indígena (JECI 2017), que acontece na aldeia Tekoa Ka’ Aguy Ovy Porã (Aldeia Mata Verde Bonita), na Restinga em São José do Imbassaí, entre os dias 20 e 24, tem o apoio do Ministério dos Esportes num convênio com a Prefeitura de Maricá, através da Secretaria de Esportes. A programação – disponível no site www.marica.rj.gov.br –contará com shows de Guilherme Arantes (sábado, dia 24) e de artistas locais nos demais dias, exibição de filmes e documentários, danças, lutas, gastronomia indígena – como o biju (tipo de tapioca feita de aipim) e o xipá (massa frita feita com farinha de trigo, água e sal) –, além das competições esportivas.

Segundo os anfitriões, a festa vai reunir 16 tribos do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo em diferentes etnias: tupiniquim, patachó e guarani. Assim, os maricaenses vão poder conhecer um pouco dos costumes e tradições dos diferentes índios do Brasil.

A abertura simbólica com a chama olímpica em totem indígena acontece na quinta-feira, dia 20,  a partir das 20h, mas as apresentações de filme, da bateria da Escola de Samba União de Maricá e das delegações e cânticos indígenas começam mais cedo, às 16h. O primeiro dia de festa termina com a apresentação da cantora Jô Borges.

Nos demais dias de Jornada, a programação acontece sempre das 9h às 20h com a participação das tribos convidadas e 43 atletas da aldeia nas disputas de futebol; arco e flecha; arremesso com lança; natação; atletismo; cabo de guerra (masculino e feminino); luta corporal e maracá (masculino e feminino). No ano passado, o “time da casa” conquistou as disputas de cabo de guerra e corrida de toras. Os shows acontecem logo após as competições.

Na sexta-feira, dia 21, tem cabo de guerra; luta corporal, arco e flecha, natação, futebol e corrida com tora (revezamento), além do espetáculo teatral Infantil “Totó no rolé” e exibição de filmes. O projeto “Viajando com a música” alegra os convidados com show de Bruna Mendes, Marcela Albernaz, Dalva Alves e Banda. Mas o forró “Batidão dos Garotos” (Forró) da Aldeia Amaral (Santa Catarina) também tem seu espaço garantido.

Filmes – A programação esportiva ,prossegue no sábado,  com as partidas de futebol e corridas de atletismo, com tora (individual) e de maracá (espécie de chocalho) – com a participação dos curumins, pela primeira vez na disputa e ao lado dos adultos. Depois ainda tem exibição de filmes, música eletrônica, apresentação do grupo de forró “Os Moleques da Pisadinha (Mbya)”, maracatu de baque virado, côco de roda, dança afro e um grande show de MPB e rock do cantor e compositor Guilherme Arantes.
No domingo, 23, é dia de arremesso de lança, salto em distância, desfile, exibição de filmes, mística do encerramento (dança do Xondaro), além das apresentações da banda de Reggae Canamaré (Niterói) e o Hip-Hop de Kuaray Bro´s MC e Edon. 

Fonte: http://www.ofluminense.com.br