Obstáculos na rota da TransOceânica

51fc-charitas-163486
Obstáculos na rota da TransOceânica

Segundo frequentadores, as rachaduras estão no local há cerca de dois meses

Pedestres que precisam passar pela calçada da Avenida Prefeito Silvio Picanço, na altura das saídas do túnel Charitas-Cafubá, no bairro de Charitas, Zona Sul de Niterói, reclamam dos buracos espalhados no cimentado. Segundo eles, as rachaduras estão no local há cerca de dois meses.

O trecho onde existe o problema está passando por diversas intervenções da TransOceânica, que trará a construção de um corredor expresso de 9,3 quilômetros, ligando o Engenho do Mato a Charitas, além do túnel Charitas-Cafubá, de 1,3 quilômetro de extensão. Segundo a prefeitura da cidade, a previsão é que a obra seja totalmente concluída no primeiro trimestre de 2018.

Próximo ao local, está uma das estações principais já prontas do BHS (Bus of High Level of Service), que fazem parte da obra. De acordo o empresário Ivanir Guedes, de 51 anos, a proximidade da estação das Barcas traz muita movimentação para o calçadão, aumentando a chance de acidentes.

“Passam pessoas aqui de todas as idades, é um risco para idosos, crianças, e uma dificuldade para quem precisa passar com carrinho de bebê. Um absurdo esse asfalto, tão recente, já estar nesse estado”, contou.

Segundo um comerciante local, que preferiu não se identificar, os tropeços são frequentes.

“Este buraco já existe há uns dois meses, assim que ele rachou, o cimento levantou, e ficou ainda pior. Para evitar que as pessoas caíssem, coloquei um cone na frente, para chamar atenção. Muitos passam distraídos, e podem se machucar”, declarou.

Procurada, a Prefeitura de Niterói informou que Empresa Municipal de Moradia, Urbanismo e Saneamento (Emusa) comunicará o fato ao consórcio responsável pela obra para que realize uma vistoria no local e sejam tomadas as medidas cabíveis.

Fonte: http://www.ofluminense.com.br