Queda de árvore atrapalha atendimento aos animais

31fc-animais-165258
Queda de árvore atrapalha atendimento aos animais

A queda da árvore na última quinta-feira resultou na destruição do gatil, além de dois ares-condicionados da entidade

Após a queda de uma árvore no prédio do Centro de Controle Populacional de Animais Domésticos (CCPAD), no Fonseca, Zona Norte de Niterói, as obras para a recuperação do local serão iniciadas ainda nesta semana. A responsabilidade sobre a avaliação do local e da obra será da Empresa Municipal de Moradia, Urbanização e Saneamento (Emusa), ligada à Prefeitura de Niterói. Ainda não há previsão de término das intervenções.

Ainda na quinta-feira, estiveram no local a Guarda Municipal da cidade, os Bombeiros e a Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (Seconser) que, com sua equipe de poda, retirou as árvores que representavam risco de novos acidentes no local.

O incidente, que ocorreu na última quinta-feira, em meio ao feriado de independência, resultou na destruição do gatil – no qual estavam alocados, no momento do acidente, onze gatos – além dos ares-condicionados posicionados no Centro Cirúrgico e no Pós-Operatório da entidade. Por isso, até que as obras sejam finalizadas, as operações cirúrgicas estão suspensas, mas todas as castrações que estavam previamente marcadas foram realizadas. Também não haverá cadastros de novos procedimentos até que a situação seja regularizada.

Os gatos que estavam no gatil que foi atingido foram realocados em uma sala dentro do prédio. No momento, a maior parte destes gatos não possui um dono específico.

Apesar do local não estar interditado, segundo o coordenador de Direito dos Animais Daniel Marques, serão decididos quais serviços continuarão sendo oferecidos neste período de obras. 

“A ideia é que consigamos novamente os dois ares-condicionados e dois gatis – já que, pelo menos, com um volume menor, poderíamos funcionar”, diz.

Procurada, a Prefeitura de Niterói esclareceu que a Emusa começou nesta segunda-feira (11) um levantamento para verificar os pontos que precisarão passar por reparos, e qual será o valor investido na obra. O órgão ainda destacou que, até o final desta semana, ao menos metade dos gatis deverá estar liberada para uso.

Até o momento, o Centro de Controle Populacional atendeu, entre os meses de julho e agosto, 1.087 animais em seus diferentes serviços, que vão de castração até acolhimento de animais abandonados.

Fonte: http://www.ofluminense.com.br