Rubro-negro ainda lamenta jogo contra o Vasco em Brasília

fla_12-163566
Rubro-negro ainda lamenta jogo contra o Vasco em Brasília

Rodrigo Caetano disse que equipe foi prejudicada no clássico de domingo

Enquanto os atletas treinavam no gramado do Campo 5 do Ninho do Urubu, o diretor de futebol rubro-negro Rodrigo Caetano compareceu à Sala de Imprensa Victorino Chermont para conceder entrevista coletiva. O dirigente comentou sobre o decisivo erro de arbitragem cometido no clássico contra o Vasco, realizado no último domingo (26), ressaltando o prejuízo ao trabalho de preparação para um confronto de tamanha importância.

“Quando ocorrem fatos como o de ontem, pode impactar sim a vida de diversos profissionais. Temos hoje um grupo altamente comprometido. O Flamengo vem monstrando, principalmente nos últimos seis meses, nos quais tivemos apenas duas derrotas, que o grupo que realmente enxerga um futuro brilhante pela frente. Mas não vamos admitir jamais que nosso trabalho seja prejudicado, seja por uma falha humana, uma falta de qualificação do árbitro ou até mesmo por algo que muitos levantaram de forma premeditada” disse o dirigente. “Em nome de todos os profissionais do Flamengo, registro nossa indignação em relação a isso”, concluiu.

Perguntado sobre o planejamento para as jóias da base rubro-negra, Caetano explicou sobre os projetos que estão sendo desenvolvidos pelo departamento de futebol do clube. No Campeonato Sul-Americano sub-17, que viu a Seleção Brasileira sagrar-se campeã do torneio, os Garotos do Ninho Vinicius Jr., Lincoln e Wesley tiveram grande desempenho.

“Nós temos um projeto aqui que vai atingir desde o sub-13 até o sub-20, para aqueles atletas que são merecedores de estar em um grupo seleto, o qual vai privilegiar um trabalho multi e interdisciplinar. Nossa intenção é que não queimemos nenhum tipo de etapa, com um cuidado muito grande na fase de transição entre todas as categorias”, revelou o diretor de futebol do clube.

Em seguida, Caetano falou especificamente sobre o caso de Vinicius Júnior, eleito o melhor jogador da competição continental vestindo a camisa amarelinha. “É claro que o Vinicius Jr. tem um projeto todo especial, e nem poderia ser diferente. Nós vamos ter toda cautela, mas sabemos que atletas diferentes também têm etapas diferentes”, completou o dirigente rubro-negro, logo após o treinamento de ontem, na Gávea.

Fonte: http://www.ofluminense.com.br