Tropeço cruz-maltino na Colina

61fj-vasco_14-166349
Tropeço cruz-maltino na Colina

O meia Wagner não conseguiu organizar o meio-campo e nem municiar os atacantes do Vasco na estreia da equipe no Carioca, diante do Bangu, em São Januário

O Vasco foi derrotado pelo Bangu por 2 a 0, na estreia das duas equipes no Campeonato Carioca.  A partida foi disputada, na noite desta quinta-feira (18), em São Januário, de portões fechados, solução encontrada pela federação diante do impasse político que tomou conta do clube por causa de uma decisão judicial, nomeando três presidentes para administrar o clube até que aconteça a nova eleição. 

Diante de arquibancadas vazias, a partida começou em ritmo lento, com as duas equipes se estudando.E a primeira oportunidade foi criada pelo Bangu, aos cinco minutos. Nilson foi derrubado pelo estreante Luiz Gustavo na entrada da área. Valdir bateu no canto e Martín Silva fez grande defesa, espalmando para escanteio.

O susto fez o Vasco acordar em campo e passar imprimir um pouco mais de velocidade nas jogadas de ataque. Aos 13 minutos, Wagner fez bom passe para Yago Pikachu que chutou forte. A bola desviou em Michel e saiu para escanteio. Dois minutos depois, Paulinho se livrou dos marcadores e bateu. O goleiro Célio deu rebote, mas Evander não conseguiu aproveitar.

Só aos 25 minutos é que o Vasco voltou a ameaçar o gol banguense.Nenê cobrou escanteio, Evander cabeceou e a bola bateu na trave.

Aos 41 minutos, o Bangu marcou o primeiro gol. Após cruzamento da esquerda, Marcos Junior não conseguiu dominar, mas a bola sobrou para Rodney que bate cruzado, sem chances para Martín Silva.

Insatisfeito com a produção do time, o técnico Zé Ricardo decidiu colocar o atacante Caio Monteiro no lugar do volante Wellington. Ao 21 minutos, logo depois da parada técnica, o Vasco criou uma grande chance para empatar. Nenê faz ótima jogada pela esquerda e cruzou na cabeça de Caio Monteiro, mas a conclusão do atacante foi muito bem defendida pelo goleiro Célio. No rebote, a arbitragem marcou impedimento de Rios.

O Vasco seguiu pressionando e, aos 26 minutos, Wagner mandou a bomba, mas a bola desviou na zaga e saiu para escanteio. A entrada de Paulo Vitor para fazer dupla com Caio Monteiro no ataque deu mais velocidade ao Vasco, mas a equipe encontrava muita dificuldade para superar a retranca armada pelo experiente treinador Alfredo Sampaio, no Bangu.

Aos 37 minutos, o Bangu marcou o segundo gol. Após cruzamento da esquerda, Anderson Lessa apareceu livre na área para desviar de Martín Silva e ampliar a vantagem.
Desanimado, o Vasco ainda escapou do terceiro gol aos 44 minutos quando Everton Sena se livrou do marcador e chutou rasteiro, mas Martín Silva salvou com o pé. No fim, Nenê ainda foi expulso.

Fonte: http://www.ofluminense.com.br