Valorização de Niterói impacta no aluguel de imóveis

imovel-niteroi-preco[1]
Valorização de Niterói impacta no aluguel de imóveis

A maioria dos segmentos comerciais do Rio de Janeiro passa por um momento positivo e com perspectivas de avançar ainda mais. Além dos grandes eventos esportivos internacionais que estão por vir, o estado conta com significativos investimentos nos setores de petróleo e gás e naval. Tal condição tem aquecido o mercado imobiliário nos principais centros metropolitanos, como é o caso de Niterói. Entre os meses de janeiro e maio de 2012, por exemplo, o m2 da cidade teve valorização 8,8%, se comparado ao mesmo período de 2011.

O avanço até surpreendeu, pois a perspectiva para o setor era de estabilização, após um período em que as principais construtoras registraram resultados menos favoráveis na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). De acordo com levantamento feito pelo Sindicato da Habitação do Estado do Rio de Janeiro (Secovi-Rio), em 2011, o m2 mais valorizado em Niterói foi o de Ingá, que chegou a R$ 5.441,00, preço 32,9% superior ao registrado no ano anterior. O crescimento é atribuído a fatores como a boa infraestrutura pública, de comércio e de serviços, e à proximidade do bairro ao centro e às praias Flecha e Icaraí.

O mercado de imóveis comerciais também está aquecido. Em 2011, houve 15 novas aprovações para construção de edifícios na cidade, o que significa 25 mil novas salas, segundo dados da Associação dos Dirigentes do Mercado Imobiliário de Niterói (Ademi-Niterói). A entidade confirma que grande parte desta movimentação está na região central.

Embora existam, atualmente, vários motivos para que Niterói se encontre na rota de evolução, sua solidez vem sendo construída desde o início de seu desenvolvimento econômico, com o avanço do agronegócio a partir da implantação dos engenhos de açúcar e das lavouras de cereais. A aptidão para a gestão também recebeu influência do período em que a cidade foi a capital do Rio de Janeiro, entre os anos de 1903 e 1975.

No ano seguinte àquele período, a cidade recebeu sua principal conexão com a nova capital, a Ponte Rio-Niterói, construção de concreto com mais de 13 km de extensão. A ponte se tornou um cartão postal do estado, e passou a ser um convite para as belezas arquitetônicas de Niterói. Parte delas está nas antigas e preservadas obras, como a Fortaleza de Santa Cruz e os fortes Imbuí, Barão do Rio Branco, São Luiz, de Gragoatá e do Pico.

A região também foi agraciada com uma ousada modernidade, estampada nas obras do mestre brasileiro da arquitetura, Oscar Niemeyer. Depois da capital federal, Niterói é a cidade com mais projetos do arquiteto. Vários podem ser vistos no Caminho Niemeyer, que se estende por toda a orla. O destaque é o MAC–Museu de Arte Contemporânea de Niterói, que tem 16 metros de altura e levou cinco anos para ser construído. A exuberante estrutura circular tem 50 m de diâmetro e quase 2 mil m2 de área.

Estes são apenas alguns dos fatores que, somados ao elevado índice de qualidade de vida, fazem da cidade um local muito atraente para que procura um lugar para morar no Rio de Janeiro.